BlogBlogs.Com.Br

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Diploma! Ter ou não ter? Eis a questão!

Sem mais delongas. O Supremo confirma por 8 votos a 1,que não é necessário o diploma de jornalismo para trabalhar na imprensa,tema polêmico hoje,acredito que é super produtivo,este debate, que fomenta o fervilhar das idéias,este hábito é muito democrático.

Expresso a minha opinião,sei que muitos irão ficar chocados com isso,(risos),entretanto não acredito que regulamentar, torna profissão de jornalista,mais ou menos profissional,entendo que é possível sim aprender técnicas de jornalismo a divulgar bem um texto.Não que isso leve mais que um curso de 1 ano ou 2 anos.Lembrando que esta argumentação é proferida por muitos josranlistas,que estão e estiveram ,na redação de vários jornais importantes do país,e a maioria dos veículos de comunicação ,não dá muita importancia para o diploma.


Acredito,que a criatividade a proatividade, o diferencial, o carisma jornalístico, a identificação social e o empenho, e a competência irão fazer do profissional que trabalha com jornalismo,bem aceito ou não pela sociedade,sabe seria interessante que,quem julgasse ,fosse aquele que tivesse acesso a mídia.


Muitos de nós podíamos pensar assim,se não precisa de diploma ,que fechem então as faculdades de jornalismo! Então,acredito que este não é o caminho,toda forma de conhecimento é proveitosa e reformular a grade de cadeiras da faculdade de jornalismo é o caminho,aí sim disponibilzar um bom aparelhamento de muitas faculdades para ensinar jornalismo é um bom começo.Talvez mais que questionar o diploma,questionemos os caminhos que levam ao diploma. É melhor assim.




Fiquem com Deus!


Paz!

6 comentários francos:

Mariz 19 de junho de 2009 21:46  

Salvé!
Achei o seu blog com classe - da apresentação ao corpo do post. Aprecio a estética, o equilíbrio e bom gosto - penso que são vertentes para que a beleza sobressaia.
Quanto ao assunto focado,, não posso estar mais de acordo...hoje não se formam jovens, mas "erros de percurso".. -
erros de valores e de português...são mais que muitos...
aqui é um horror..penso que aí também, pelo que me consta.

Fique bem
em PAX

Sempre..
Mariz

Blog do Franco 20 de junho de 2009 06:38  

olá! Mariz!


Obrigado pelo elogio,tento sempre colocar aqui,na forma de palavras o melhor de mim,com estas preucupações que vc mencionou.

Muitos falam que a inclusão digital ,foi negativa,discordo em parte,fez muita gente escrever,errado mais fez,agora cabe a nós,incentivar a educação e leitura.



..Fika na paz!

matheus 21 de junho de 2009 01:28  

Ser jornalista é uma formação, não um aprendizado de técnicas de um ou dois anos... Uma decisão lamentavel, vinda de uma justiça lamentavel, presidida por um ministro que possui capangas... mais uma vez os barões da comunicação ganhando e conseguindo ludibriar a opinão pública apoiados na falsa lei de liberdade de experessão... mas uma hora a bomba explode, aaa se explode

Blog do Franco 21 de junho de 2009 01:47  

..Olá Mateus.


.Então,não se aprende a ser jornalista,na faculdade, jornalista tem isto por vocação,ter instinto de jornalista,investigar,comunicar.



Olhar esta questão por outros ângulos é bacana.


Obrigado pela visita! :)

Portal80 2 de julho de 2009 00:31  

A decisão que já se arrasta por anos a estudantes e profissionais formados passa loooonge de ser democrática. Afinal, atinge tão somente cerca de 79.923 mil jornalistas registrados e 8.486 jornalistas sem diploma. Se isso for pouco para os magistrados (usando a excusa da sociedade), então, estamos trabalhando à toa.

Sim, porque jornalismo é serviço público, é direcionado para o público e, desde sempre, houve espaço para a defendida liberdade de expressão por meio de colaboradores, articulistas, fontes, etc. O jornalista em si, mais do que emitir opiniões, faz fundamentalmente a ponte entre o fato, a fonte e o público, este sim o detentor máximo das opiniões. Jornalismo não forma, informa.

Diante de tudo isso há muito mais a falar mas realmente não jogo minha gradução fora, nem queimo o diploma e sido de acordo com o Matheus (belo blog!). Cozinheiro é uma coisa, carpinteiro, médico, advogado .... Se for assim, há de se acabar com os sindicatos, que apenas arrecadam, com o pagamento absurdo que temos para este ou para qualquer registro e, tb quero meu dinheiro de volta. O quê dizer do cara que trabalha muito bem em fazenda: pq ele não vira agrônomo, ué? Um hacker de 10, 16 anos pode ser da área de Ciência da Computação? Um acougueiro pode ser médico? E os advogados que sequer passam na OAB e sequer prestam o curso para advogar? Bem, Sr. Gilmar diz que não precisa passar tb para advogar, já o jornalismo .... Bem, até mendigo pode.

O que está errado no Brasil é a visão que se faz do jornalismo, loooonge de ser glamour, loooonge de ser só Globo e Folha de SP, pra começar. É todo mundo querendo opinar, achando que sabe. Eu agora que sei um pouco, após 2 anos de formada. E, desestimulante toooootal!!! Portanto, Comunicação é muito mais e abarca, como tal, valores e responsabilidade com o público apesar dos péssimos salários e da cobrança constante para o exercício da profissão. Coisa que muita gente não aguentaria 1 dia, sem dúvida.

Dito isso: a àrea sempre foi uma bagunça, agora então. Mas defendo a formação, quem busca se aprimorar, ser melhor, fazer mais. Mas, como o poder tem medo da imprensa ... vamos diminuir os profissionais. Afinal, escrevem mal, são apressados, etc. Só me diz:quem faz o desserviço aí? Quem está lá se matando de segunda a segunda, correndo atrás, in loco ou quem está confortavelmente sentado sob um ar condicionado de tribunal? Abaixo a censura, isso sim! Que o povo saiba julgar o mínimo. E, fora GILMAR!!!!

Blog do Franco 2 de julho de 2009 15:33  

..OPA! sEMPRE BOM TER A SUA PARTICIPAÇÃO POR AQUI... E MUITO VÁLIDA A SUA OPINIÃO,APESAR DE DISCORDAR EM ALGUNS PONTOS,MAIS VIVA O EMBATE DE IDÉIAS! VIVA A DIFERENÇA!

ENTÃO,ACREDITO QUE A FORMAÇÃO AJUDA SIM,MAIS NÃO É TUDO! E COMPARAR ESTE ASSUNTO ,AO LOCO MEDICINA E DIREITO,É PRECIPITADO.



TODA E QUALQUER FORMA E ABSORÇÃO DE CONHECIMENTO É VALIDA.O MERCADO DE COMUNICAÇÃO,SABE APROPRIAR OS PROFISSIONAIS COMPETENTES E EFICAZES.


REVER AS METODOLOGIA APLICADA AO ESTUDO DE JORNALISMO É UMA SAÍDA ,PARA CONTEMPORANIZAR O ESTUDO. :)


ABRAÇOS!

Postar um comentário

Respondo os comentários por aqui mesmo.


.SEja Franco e não se reprima! Opine já!

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR